sábado, 29 de julho de 2017

Análise de Episódio - Kakegurui - Episódio 4

Análise de Episódio
Kakegurui - Episódio 4
*Atenção este texto pode conter spoilers
O episódio começou de forma bem fofa eu diria. Ver o Suzui dando dinheiro para a Yumeko foi realmente legal. E como também já era de se esperar Yumeko não aceitou o dinheiro do amigo.
Será que o conselho realmente desistiu de persegui-la?
Depois vemos Mary indo conversar com o conselho sobre a caderneta de plano de vida. Ter o seu destino escolhido pela própria academia parece ser algo horrível de certa forma, porém para o roteiro é realmente uma nova motivação para os personagens jogarem, não só por conta de suas habilidades ou vício em jogos, mas por seu futuro.
Essa cena em especial foi a mais chata do episódio e a pirralha da Runa Yomozuki é realmente insuportável. Apesar da aparência bonitinha, a personagem é uma vilãzinha de voz chata e bem cruel.
Vemos também que de acordo com a caderneta, o destino de Yumeko é basicamente o mesmo de Mary. E vemos que ser uma meki ou pochi significa ser um tipo de gado na escola, sem qualquer tipo de escolha.
Na Sequência temos o encontro com Kiwatari em uma sequência bem tensa. Vemos que não só status mas o aluno mal classificado pode sofrer inclusive agressões sexuais, ainda mais se for mulher.
A personagem recusando tirar a roupa foi fofo e mostrou que ela já havia percebido desde o começo que ele queria abusar sexualmente dela. Mas será que ela tinha um plano mesmo para escapar? Foi a cena mais tensa do episódio e o coitado do Suzui não iria poder ajudá-la.
A surpresa mesmo foi a chegada de Midari Ishikima que a defendeu e propôs um jogo de roleta russa contra Hiwatari. O mais legal foi ela propondo que ele atirasse nela, isso mostrou como tão louca era a personagem.
Claro que ele desistiu e foi embora, deixando Ishikima bem frustrada. Detalhe para Yumeko agradecendo e dizendo que a pagaria de alguma forma.
Mas como deu pra ver o vício por adrenalina de Ishikima não havia terminado. Isso rendeu uma excelente sequência no banheiro, na qual ela joga roleta russa sozinha e tem um momento de total prazer com isso.
E continuando temos o grande evento do episódio que foi dividido em duas partes. A primeira foi a "grande assembléia de ajuste da dívida". Na qual os jogadores teriam a chance de jogar em grupos de quatro para tentar vencer e ter as suas dívidas pagas.
Yumeko e Mary claro que acabaram no mesmo grupo, para o desgosto da loira. E depois dessa pequena apresentação do jogo e regras, tivemos a parte final do episódio, a partida do "Poker Indiano de Pares". O pior é ver que a escola não se incomoda com trapaça entre aluno e ainda apoia a prática.
Pra surpresa de Mary e Yumeko, Hiwatari estava no mesmo grupo que elas e resolveu jogar apenas por diversão. O jogo em sí não é muito divertido e o anime faz um edição bem ágil para que o tempo passe. O momento que Mary chegou a pensar no seu futuro como uma mulher de político, foi muito interessante.Eu confesso que eu achei que Hiwatari estava trapaceando. Mas a surpresa veio quando ele diz que Mary e Yumeko é que estavam e faz uma aposta arriscada. O episódio termina com Mary mostrando que ela se deu bem nessa jogada.
O episódio 4 de Kakegurui se mostrou muito bom em níveis de roteiro. Aconteceu bastante coisa e isso foi bem legal. Claro que animação e trilha sonora não foram e acredito que não serão, nos próximos episódios, algo realmente relevante para a série. O que foi apresentado, no geral, foi bom.
Foi o episódio com o roteiro mais voltado para o público adulto até o momento. E conseguiu me deixar ansioso pelo próximo episódio.

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Análise de Episódio - Kakegurui - Episódio 3

Análise de Episódio
Kakegurui - Episódio 3
*Atenção este texto pode conter spoilers
E chegamos finalmente ao episódio 3 de Kakegurui, a série mais "expressiva" dessa temporada. Esse episódio começa com a derrota de Mary para Yuriko. Humilhada Mary é tirada do recinto e como já era de se esperar, Yumeko é desafiada para jogar.
Yuriko explica como funciona o seu jogo original e Yumeko começa a jogar com ela. Bem se nos jogos anteriores as coisas já eram armadas imagina em um jogo original?
Primeiro vemos como Yumeko foi esperta em perceber a armação que Yuriko fez para humilhar a Mary e depois ela xingando "gratuitamente" a adversária foi realmente inesperado e inteligente. Ver a Yurika se segurando para não xingá-la também foi interessante.
O jogo continua e como já era de se esperar Yumeko encurrala a dona do jogo explicando como que funcionava a fraude dela. A surpresa foi no momento decisivo quando a líder do conselho estudantil com mais duas  membros chegou para ver o final da partida.
Aquela cena foi bem legal, Yurika seria humilhada na frente de todos e Yumeko sairia bem mais uma vez. Mas não foi isso que aconteceu! E que bom, porque isso seria exatamente o eu disse que aconteceria nesse episódio e talvez nos próximos e isso seria chato e previsível.
A protagonista apesar de descobrir de fraude e humilhar totalmente a adversária perdeu o jogo e a lider do conselho foi bem ameaçadora ao falar com Yumeko.
Yumeko aceitou a derrota calmamente (até demais eu diria), e ao ser maltratada por suas colegas de classe por ter se tornado uma Meki, agiu da  forma mais fofa e louca imitando um gatinho. A explicação para do porquê ela perdeu eu não achei muito aceitável. Porém isso deixou para a enredo da série a possibilidade de grandes armações nos jogos do conselho. Afinal o conselho interfere até na estrutura do prédio do colégio? E agora que  a Yumeko tá sem grana será que o conselho desistiu de caçá-la?
No geral esse episódio foi bom. O jogo apresentado não foi tão interessante e com excessão da perda de Yumeko no jogo, o resto foi totalmente previsível. O grande trufo dessa série é nos deixar com vontade de ver mais.

terça-feira, 25 de julho de 2017

Análise de episódio - Kakegurui - Episódio 2

Análise de episódio
Kakegurui - Episódio 2
*Atenção este texto pode conter spoilers

O segundo episódio foi bem parecido com o primeiro, mas não menos divertido.
No começo vemos a humilhação de Mary Saotome agora como uma meki (um tipo de serviçal da escola). E foi legal ver que ela não mudou sua péssima personalidade por ter perdido.
Ver a Yumeko sendo gentil me fez pensar se ela é realmente um pouco boa (porque totalmente ela não é) ou se ela blefa. Acho que um pouco dos dois.
A amizade de Suzui e Yumeko continua e ele continuou explicando sobre como a escola funciona e sobre o conselho estudantil. Explicações ágeis e eficientes, ponto pro roteirista.
A sensação que eu tive ao ouvir sobre o conselho, é que a série vai seguir aquele esquema de shonen de batalha em o protagonista vai vencendo os vilões um a um até chegar no chefe final que nesse caso é a lider do conselho estudantil.
Sumeragi é um dos membros do conselho  estudantil e o lance das unhas foi bizarro, mas interessante no episódio, afinal quem quer perder as unhas?
O encontro com a Sumeragi foi bem previsível, era óbvio que Yumeko iria jogar algum jogo contra ela. Eu achei bem interessante o jogo de memória dupla. E como no primeiro episódio a resolução foi bem parecida.
Suzui foi um pouco chato durante o episódio tentando alertar a Yumeko dos perigos que os cerca. Mas levando em consideração que ele mal a conhece a sua reação foi natural. Espero que isso não se repita nos próximos episódios porque um protagonista chorão é entediante.
Em compensação Yumeko se mostrou bem mais perigosa e interessante nesse episódio e é claro que ela ainda esconde muitos segredos.
 
O conselho estudantil se mostrou bem descontente com a nova aluna e pelo visto pretendem reagir. O final do episódio mostrando Mary perdendo para um dos membros do conselho foi inesperado.
Agora vamos ver o que Yumeko fará. Só espero que não termine como das duas últimas vezes. Seria legal ver um jogo justo (não que isso seja problema para a protagonista). Apesar de ser apenas o segundo episódio a série corre o risco de ficar repetitiva, espero que eu esteja errado.
No geral foi um bom episódio. Só não foi melhor porque não inovou em comparação com o episódio de estreia.

sábado, 22 de julho de 2017

Primeiras Impressões - Made in Abyss

Primeiras Impressões - Made in Abyss

Baseado no mangá de mesmo nome de Akihito Tsukushi
Gênero: Ficção Científica, Aventura, Drama, Fantasia
Número de episódios: 13
Estreia: 07 de julho de 2017
Direção: Masayuki Kojima (Monster, Piano no Mori, Abenobashi Mahou✩Shoutengai)
Sinopse: O enorme sistema de cavernas,conhecido como Abyss, é o único lugar inexplorado no mundo.Ninguém sabe o quão profundo é esse poço titânico, habitado por criaturas estranhas e maravilhosas e cheio de misteriosas relíquias antigas cujo propósito é desconhecido para o homem  moderno.
Gerações de aventureiros arrojados foram desenhadas pelas profundidades crípticas do abismo. Com o passar dos tempos, os corajosos o suficiente para explorar o perigoso poço vieram a ser conhecidos como "caçadores de caverna".
Em Oosu, a cidade à beira do abismo, vive uma pequena órfã chamada Riko, que sonha em se tornar uma grande exploradora de cavernas como sua mãe e resolver o grande mistério do abismo. Um dia explorando as profundidades sombrias ela se encontra com um garotinho que na verdade é um robô...

Expectativas
Minhas expectativas em relação a essa série eram bem baixas. Resolvi ver por causa da sinopse que parecia interessante.

Minhas Impressões
Péssimo 😭 - Ruim 😠 - Regular 😑 - Bom 😊 - Ótimo 😃 - Obra-Prima 😎

Desenho de Personagens - Regular 😑
Desenho de Personagens: Kazuchika Kise (XXX Holic, Ghost in the Shell (2015), Last Orders)
Quando eu vi pela primeira vez o desenho dos personagens eu pensei imediatamente que se tratava de uma animação infantil para crianças bem pequenas. O desenho de personagens do original também é assim e isso pode enganar um pouco. O resultado pra mim é apenas regular.

Animação - Ótimo 😃
Estúdio: Kinema Citrus (Barakamon, Code:Breaker, .hack//Quantum)
 
Que animação linda. Os cenários nesse primeiro episódio são maravilhosos e ilustram muito bem a imensidão e beleza do lugar. Realmente o trabalho de arte aqui foi fantástico. E a animação dos personagens está bem fluída também.

Música - Regular 😑
Música: Kevin Penkin (Norn9: Norn+Nonet, Under The Dog)
 
A música não se destacou nesse episódio. Teve uma música cantada durante o episódio que era até bonita, mas não muito marcante. A música de encerramento foi apenas chata. E o resultado no final do episódio foi apenas regular.

Dublagem - Bom 😊
A dublagem foi boa, nada a reclamar (ou elogiar) aqui. Foi apenas competente.

Roteiro - Bom 😊
Roteiro: Hideyuki Kurata (Grisaia no Kagitsu, Dragon Crisis, Android Ana Maico 2010)
O roteiro do primeiro episódio foi bem feito. A história fluiu bem durante o episódio. A única ressalva é que apesar de te distrair, a história não teve um climax ou algo que te fizesse ficar empolgado pedindo por mais.

Novas expectativas?
O primeiro episódio não foi tão incrível ou memorável, mas teve um bom roteiro e uma bela animação. Apesar de não empolgar tanto (o ápice foi a cena da cobra mesmo) é um anime que merece ser assistido por pelo menos mais um episódio.

Resultado Final - Primeiras Impressões
2,8/5,0 - Regular

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Primeiras Impressões - Kakegurui

Primeiras Impressões - Kakegurui
Baseado no mangá de mesmo nome de Homura Kawamoto (Roteiro) e Tooru Naomura (Arte)
Gênero:  Jogo, Mistério, Psicológico, Drama, Escolar, Shonen
Número de episódios: 12
Estreia: 01 de julho de 2017
Direção: Yuuchirou Hayashi (Garo: Honoo no Kokuin)
Sinopse: A Academia Privada Hyakkaou é uma instituição para os privilegiados com um currículo muito peculiar. Para os filhos dos mais ricos dos ricos, não é uma habilidade atlética ou inteligência do livro que o mantém à frente. Mas ler o seu adversário, a arte do negócio. Que melhor maneira de aprimorar essas habilidades do que com um currículo rigoroso de jogos de azar? Na Academia Privada Hyakkaou, os vencedores vivem como reis, e os perdedores não.

Expectativas
Na verdade esse não fazia parte dos animes que eu pretendia ver nessa temporada. Mas pelo jeito ele agradou. Porque na internet está cheia de gifs da série e é do estúdio Mappa que fez um ótimo trabalho com Yuri!!! on Ice. Então resolvi ver ele também para tirar minha próprias conclusões.
Minhas Impressões
Péssimo 😭 - Ruim 😠 - Regular 😑 - Bom 😊 - Ótimo 😃 - Obra-Prima 😎

Desenho dos Personagens - Regular 😑
Desenho de Personagens: Manabu Akita (Turnover (ONA))
Eu não gostei desse desenho de personagens parece personagens de um anime ecchi. Claro que o visual é o mesmo do mangá e talvez por isso não pudesse ser mudado e esse é o resultado.

Animação - Bom 😊
Estúdio: Mappa (Yuri!!! on Ice, Zankyou no Terror, Shingeki no Bahamut Genesis) 
A animação do primeiro episódio foi boa. Acredito que por se tratar de uma escola onde ocorrem os jogos de azar não teremos muitas cenas de ação ou cenas em que os personagens precisem de muita movimentação. Mas ainda assim eu gostei dos cenários e principalmente das expressões exageradas dos alunos. O resultado ficou legal.

Música - Bom 😊
Música: Technoboys Pulcraft Green-Fund (Trinity Seven, Fate/Kaleid liner Prisma✩Illya 3rei!!)
 
As músicas de fundo não se destacaram para mim. A abertura combina perfeitamente com o clima de loucura dos personagens. Realmente combinou com a série. Já a música de encerramento eu achei bem esquecível, só serviu mesmo pro fanservice, como vocês podem ver no gif acima.
  
Dublagem - Ótimo 😃


Eu gostei bastante do elenco de dublagem da série. Todos estão incríveis. Ainda mais em um anime onde os personagens tem reações diferentes em pouco tempo.

Roteiro - Ótimo 😃
 Roteiro: Yasuko Kobayashi (Blassreiter, Shakugan no Shana)
Foi realmente uma boa estreia. A história se desenrolou sem enrolação e os protagonistas (Yumeko, Mary e Suzui) foram muito bem apresentados. O primeiro episódio me deixou com vontade de ver mais sobre esse universo.

Novas Espectativas?
Muita expectativa pelo próximo episódio. Nesse primeiro episódio a série deixou muitas possibilidades em aberto para os próximos episódios.

Resultado Final - Primeiras Impressões
3,2 - BOM

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Primeiras Impressões - Regal Academy

Primeiras Impressões - Regal Academy
Gênero: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Musical
Criadores: Iginio Straffi (Winx Club) e Joanne Lee
Roteiro: Sean Molyneaux, Michaek Maurer, Benjamin Lazar Platt, Joe Deasy, Merrill Hagan e Omeed Dariani
Direção: Iginio Straffi (Winx Club)
Música: Michele Bettali, Stefano Carrara e Fabrizio Castanìa
País: Itália
Temporada: 1
No. de episódios: 26
Estúdio: Rainbow S.r.l. e Rai Fiction
Emissora Original: Rai Gulp (Itália)
Emissora nos EUA: Nickelodeon
 Emissoras no Brasil: Nickelodeon e TV Cultura
Estreia original: 21 de maio de 2016
Sinopse: A Série mostra Rose, uma garota adolescente da Terra que descobre uma chave que a leva para o Mundo dos Contos de Fadas, onde os contos de fada criam vida. Ela termina chegando na prestigiosa escola chamada Regal Academy. Rose descobre que ela é neta da diretora Cinderella. Rose decide se matricular na Regal Academy e aprender como usar magia enquanto vive aventuras com seus amigos
*Dados retirados da Wikipédia 😐

Expectativas:
Seria impossível ter grandes expectativas sobre essa série. Primeiro porque esse negócio de filhos de contos de fadas está um pouco repetitivo. Já temos Ever After High da Mattel e Descendentes da Disney, pra quê outra franquia nesse ramo? Não que um novo produto melhor feito e mais interessante que os anteriores não possam surgir por aí.
Mas logo vemos que é do mesmo estúdio de O Clube das Winx e a expectativa diminuiu ainda mais. Porque a série franquia sempre ficou presa a um esquema de roteiro chato e previsível.
Por outro lado, a série das Winx é um grande sucesso de marketing, as séries e os produtos (a linha de bonecas principalmente) existem até hoje no mercado e continuam sendo lançados. Ou seja, apesar de não ter um produto incrível a empresa sabe como lucrar com ele.
Aqui no Brasil a série já tinha estreado na Nickelodeon ano passado e nesse ano chegou à TV aberta através da TV Cultura. Então resolvi dar uma chance pra série afinal agora na TV aberta acredito que ela ficará um pouco mais conhecida e como eu não tinha assistido resolvi finalmente ver para pode comentar.

Minhas Impressões
Péssimo 😭 - Ruim 😠 - Regular 😐 - Bom 😊 - Ótimo 😃 - Obra-Prima 😎

Desenho de Personagens - Regular 😐
O desenho dos personagens não tem nada de tão interessante infelizmente. Acho que por se tratar de algo sobre contos de fadas eu esperava algo mais marcante. E o fato da protagonista ser loira me desagradou também, porque existem várias protagonistas loiras como ela em outras séries e isso é um pouco repetitivo.

O visual da Astoria eu achei bem mais legal. 😊

Animação - Bom 😊
Por causa das imagens de divulgação eu achava que seria uma série com animação tradicional, mas não, a animação é feita em computação gráfica. O resultado até que ficou bom, mas em alguns momentos a movimentação dos personagens fica estranha, falta fluidez. Dá pra notar as limitações da animação na série. Claro que se você for uma criança ou assistir sem se importar com a animação não vai fazer diferença. Mas em 2016 (ano que a série foi lançada) onde existem outras séries e filmes feitos com a mesma técnica é complicado dizer que é uma boa animação em computação gráfica.

Música – Ruim 😠
A trilha sonora é bem mediana totalmente genérica e esquecível. As músicas de abertura e enceramento é algo que eu realmente quero esquecer.

Dublagem - Bom 😊
A dublagem de Regal Academy foi feita no estúdio Gigavoxx no Rio de Janeiro. Eu gostei do fato das vozes dos protagonistas não serem tão conhecidas e o resultado ficou bom no geral.
Veja a lista completa de dubladores neste link:

Roteiro - Ruim 😠
O roteiro desse primeiro episódio decepciona bastante. Muito se deve por conta da protagonista ser um pouco chata com aquelas loucuras por ser fã de contos de fadas. Não sentimos em nenhum momento empatia pela personagem que é o ponto principal da história da série. Rose com aquela reação exagerada causa mais desconforto do que empatia. E o pior é que ás vezes tem informações que simplesmente não fazem sentido.
Como por exemplo, o fato da avó de Rose ser a Cinderella. Tudo nesse episódio acontece de forma tão absurda e gratuita que realmente subestima a sua inteligência. Não que isso não possa ser explicado mais a frente, mas para o primeiro episódio foi bem ruim. E o que dizer do professor Fera? Eu sei que ele não é um dos personagens principais, mas ele não deveria ser príncipe?
O grupo de Rose é bem interessante eu gosto mais das personalidades deles do que da protagonista. Embora eu ache que no futuro as suas personalidades ficarão em segundo plano na história. Também temos as meninas malvadas da escola que são mostradas só para o grupo de Rose ter rivais. Algo bem previsível.
O primeiro episódio deveria ser incrível exatamente pra criar um público cativo. Mas não é isso que acontece aqui.

Novas expectativas?
Bem como é um post sobre primeiras impressões, novas expectativas são criadas ou não. O primeiro episódio pra mim bastou. Eu não pretendo acompanhar essa série porque eu não vejo como o roteiro pode melhorar.

Resultado Final – Primeiras Impressões
1,2 – Regular 😐
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...